quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Rin e Sesshoumaru

'-' Olá você que ainda acessa isso em pleno 2017 '-' tudo bom??
Isso é uma fanfic muito mais ou menos que fiz 5 anos atrás, depois de tanto tempo ela me aparece nos mais acessados do mês e por isso decidi dar um upgrade(nada de mais ta? só uma ajeitada na gramática e uma detalhada melhor) nela eeeee *cof, mas sem acrescentar uma continuação, caso demonstrem interesse eu farei.

Após a derrota de Naraku, Inuyasha e os outros viviam muito bem e tranquilos na vila.

Todavia o que eles não sabiam é que essa paz tinha prazo de validade, e que alguém havia criado outra joia de quatro almas, mais forte e de cor azul, por hora, essas eram as únicas informações a quais eles tinham tido acesso, por meio de boatos.

Na vila, Kagome e Sango ajudavam a velha Kaede a fazer o almoço, enquanto Miroku e Inuyasha voltavam de seu trabalho, que era exterminar pequenos youkais e espíritos malignos nos arredores, e raramente em locais mais distantes, faziam isso por generosidade apenas, pois tinham sua própria plantação e com ela viviam bem.

— Kagome...Está fazendo muito Sol lá fora...
— Devia ficar feliz com a vida que tem, uma bela esposa e um filho a caminho.– Ela bateu nele com uma colher de pau.
— Feliz? E quem disse que não estou? Só sinto falta das aventuras que tinha antes...
—Ah Inuyasha...Quando é que você vai entender as mulheres? Elas só querem ser paparicadas e mimadas, aprenda comigo...
— Como se você fosse grande coisa, né Miroku?!
— Então não sou grande coisa pra você Sango? – Fez bico.
— Ora...Não foi isso que eu quis dizer!

Rin entra com o filho caçula de Sango nos braços, a criança dormia tranquilamente, acostumado com as discussões bobas diárias da casa.

— O que está acontecendo? Ouvi a briga lá de fora!
— Menina...É só mais uma discussão rotineira, até parece que não os conhece!– Kaede pegou o menino dos braços de Rin.
— Sabe vovó Kaede,quando eu estava voltando,vi uma movimentação estranha de youkais indo em direção as montanhas...O que pode ser?
— O que você disse Rin?– Inuyasha se aproximou.
— Disse que vi uma movimentação estranha de youkais.
— Não deve ser nada – Sango saiu da tenda– Não se preocupem a toa.
— Ela tem razão, minha mulher sabe de tudo!
— Cala a boca Miroku!
                                                ***

A noite, as garotas, Kagome, Sango e Rin foram para uma fonte termal,para poderem relaxar um pouco. Rin estava com o pensamento distante, não exatamente no que ela tinha visto e sim no que não tinha. Com seus 16 anos, Rin já era uma bela moça, se parecia um pouco com Kagome, um pouco mais bonita até.

— Rin – Sango a cutucou – O que foi?
— Nada Sango...Só é que...É...
— Sesshoumaru não veio te ver hoje, não é?– Kagome adivinhou.
— Não,ele não veio.– Suspirou – Me preocupo com ele.
— Sabe Rin...Você já é uma moça e tem que entender algumas coisas...– Sango fez uma breve pausa –Sesshoumaru não envelhece como você, e então ele te deixará conosco e irá te visitar menos a cada dia, até que ele não virá mais.
Rin não respondeu, apenas abaixou a cabeça.
— Não estamos falando isso para te magoar – Kagome limpou as lágrimas de Rin com as costas da mão –Só me responda uma coisa, porque todo esse carinho por ele, digo, fora por ele ter te salvado sei lá quantas vezes?
— Não sei...Apenas sinto que se  eu não estiver com ele, vai ficar um buraco dentro de mim.
Sango e Kagome se entre olharam.
— Você gosta dele?– As duas.
— Claro que gosto do meu senhor!
— Não! Se você o ama! Ama?– Kagome a encarou.

No momento em que Rin ia responder, uma nuvem de youkais passou por cima das fontes termais, rapidamente elas mergulharam, próximas as pedras, assim que o perigo passou elas emergiram.

— Eu disse que tinha algo estranho!
— Pois é Rin,vamos voltar e contar para Inuyasha e Miroku.

                                                    ***

Não demorou muito para que a noticia se espalhasse por todo o japão feudal, novos youkais, em grande quantidade e mais fortes, assim como haviam na época em que a joia de quatro almas existia. Não muito longe dali, e esperto, para variar, Jaken avisou Sesshoumaru o que estava acontecendo.

— Sesshoumaru sama! Os ataques estão acontecendo em todas as vilas!Temos que ir ver a senhorita Rin!
— Ora Jaken...Você também não odiava os humanos?
— É que,que...MAS A SENHORITA RIN É DIFERENTE! E ela me salvou várias vezes também...
Por um momento o youkai parecia perdido em seus próprios pensamentos.
— Apesar da Rin ser humana, eu não a odeio, ela me fez ver um outro lado dos humanos, um lado que eu não conhecia.
— De que lado está falando senhor?!
— Do lado que meu pai e meu meio irmão hibrido já conheciam, mas diferente deles, eu ainda não desfrutei disso.
— Não entendi.
— Pegue Arurum(Aun) e vamos.

Como de costume, Sesshoumaru não espera por Jaken e sai na frente, que outra vez como de costume só nota quando ele já está longe o suficiente para quase não ser mais visto.

— Sesshoumaru sama! Me espere! Que outro lado? Sesshoumaru sama!!
                                               ***
Enquanto isso, na vila, as coisas começavam a acontecer rápido de mais, como num efeito dominó.

— Rin! RIIIN!! Sesshoumaru acabou de chegar! Rin!
— Ai Kagome, precisa desse escândalo todo? Eu ouvi!
— Desculpa então, na próxima eu não falo nada!
Apressada, Rin sai da tenda e vê Jaken ao lado de Arurum esperando-a com seus olhos arregalados.
— Jaken, como está?
— Muito bem,obrigado. E a senhorita?
— Bem.
— Ouça,antes que meu senhor chegue, me responda, qual o outro lado que...
— Jaken,vá cuidar de Arurum. – Interrompeu.
— Sim, senhor Sesshoumaru! Agora mesmo!
— Olá, Sesshomaru sama. – Rin não parecia muito contente.
— Não está feliz em me ver?
— Estaria se o senhor não me esquecesse com tanta facilidade, sei que sou humana, mas o senhor não pode me odiar tanto assim...
— Não diga asneiras Rin, meu conceito com os humanos não é tão ruim como era antes.
— E será que isso aconteceu por qual motivo?
— Nada em especial.
Não era a resposta que ela gostaria de ouvir, porém não esperava que ele respondesse de outra forma.
— Por que veio?
— Soube dos youkais,e talvez não volte tão cedo,irei atrás dos causadores disso tudo.
— Posso ir?
— Será muito perigoso.
— Isto é um não?
— É.
— Pois então eu vou.
— Não me desafie Rin!
— Ou aprendo a lutar ao teu lado, ou morro tentando, e se não me deixar, luto sozinha!
— Como quiser.
— Então nos veremos em breve.

E pela primeira vez, Rin se opõem a uma ordem de Sesshoumaru. Ela deus as costas e entrou na tenda, os outros, que estavam bisbilhotando, não tiveram coragem de falar com ela, pois sua expressão furiosa não deixava brechas para isso. Sesshoumaru esperou que ela voltasse correndo para se desculpar, como já havia acontecido anteriormente em uma situação menos problemática, porém a garota o surpreendeu, e não saiu, sequer tinha lançado um olhar para ele ao virar as costas e partir.

                                                             ***

Uma semana mais tarde, ocorria um festival, ele era comum e acontecia todos os anos, infelizmente era próximo das montanhas, justamente onde ocorriam os maiores avistamentos de youkais. Rin decidiu que iria, precisava de um tempo sozinha e um festival seria interessante para esquecer, a pedidos levou Kirara consigo, enquanto as meninas não puderam a acompanhar por conta dos filhos.

— Está com fome Kirara? Vou buscar algo para comermos!

Dando a volta em uma das casas, ela da de cara com Sesshoumaru, duvidou de seus próprios olhos, pois era a primeira vez que o via vestido diferente, mas ninguém tinha aquela aparência sem ser seu mestre. Ele também a reconheceu, mas deu de ombros e fingiu que não, de qualquer maneira ele não estava ali para vê-la, com toda a certeza sua ida ao festival era exclusivamente investigativo.




— Sesshoumaru!Não me ignore!– Ela o segurou pelo braço.
— Me desafia e agora manda em mim?
— Não... – Ela o soltou – Não foi essa a minha intenção...Eu só...é...
Ele não esperou, continuou a andar entre as muitas pessoas.
— Eu só queria te dizer...

As palavras de Rin se apagaram ao vento, para humanos, mas não para youkais. Sesshoumaru ouviu, só que fingiu não ouvir, ou então, preferiu não ouvir.

— Não ouviu?!– Ela gritou.
— Rin chan!– Inuyasha a puxou.
— Inuyasha?!O que está fazendo aqui?!
— Ouve outro ataque youkai, eu vim para te buscar.
— Mas...– Ela o procurou seu mestre com os olhos, mas não o encontrou.– Sim, vamos então.
— O que ele disse a você Rin?
— Nada.Nada...
— Keh!Quanta gente! assim não vamos sair daqui nunca!

Aproveitando a multidão, Rin se desgarrou propositalmente de Inuyasha,que no meio da confusão, não percebeu de imediato.

— Eu não vou voltar...Não agora!

Ela estava disposta a encontra-lo, para repetir o que ela tinha dito, nem que fosse um milhão de vezes. Correu na contramão da multidão, até que caiu.

— Ah! não me pisem! 

Com um impulso, ela foi puxada para cima, mas por conta de uma cotovelada desmaiou.

                                                     ***

Ao acordar, Rin tinha a visão um pouco turva, coçou os olhos e tentou ajustar a visão, quando conseguiu viu Jaken dormindo, encostado no tronco de uma árvore, teve uma sensação de nostalgia que aqueceu seu coração.

— Jaken...– Ela o cutucou – Jaken-sama!
— Rin! Você... A senhorita acordou!
— Eu estou bem, onde está o senhor Sesshoumaru?
— Ele não está aqui? Oh...Ele cuidou da senhorita a noite inteira.
— Sério?! – Corou, mas se recompôs – Quer dizer, ele sempre cuidou de nós!
— Sim, sabe Rin... Sesshoumaru anda dizendo umas coisas estranhas...
— Estranhas? Tipo o que?
— Ele disse algo sobre, o pai e o meio irmão terem desfrutado o outro lado dos humanos...Que outro lado?
— Outro lado...– Refletiu – Outro lado...O pai de Inuyasha teve um amor humano, Inuyasha tem um amor humano, Kagome-chan... E Sesshoumaru...Ah!
— Que foi Rin?!
— Nada! É besteira, pensei besteira, isso não é possível!
— O que?!
— O outro lado... Não pode ser!
— Me conte!!
— Sesshoumaru-sama!

Ele acabara de chegar, Rin correu para abraça-lo.

— Que outro lado? –Jaken perguntou, mas foi completamente ignorado.
— Sesshoumaru!
— O que Jaken disse a você para que ficasse tão feliz?
— Estou feliz em te ver! Jaken não me disse nada.
— Rin.
— Hai(sim)?
— O que me disse ontem?
— ...O senhor não ouviu mesmo?
— Repita.
— Não...Kagome-chan tem razão, somos de mundos diferentes...Eu sou indigna...
— A humana não tem tanto poder sobre você quanto eu.
— Sim...Isso é verdade.
— Diga.
— Eu...Eu te amo Sesshoumaru sama.
"Humana" Ela era humana, uma raça deplorável, como o coração de um youkai puro poderia bater forte por uma HUMANA?! Um desejo se ascendia, como as cinzas de um fogo persistente, logo tudo estava em chamas, Rin recebeu o beijo de Sesshoumaru, enquanto Jaken não sabia exatamente que reação ter, por hora ele se escondeu atrás de Arurum.

                                                                    ***

Enquanto isso, Inuyasha contava as novas para Kagome e os outros.

— COMO ASSIM VOCÊ PERDEU ELA DE VISTA?!
— Mas Kagome...tinha muita gente,muitos cheiros... Eu não consegui!
— SENTA!SENTA,SENTA,SENTAAAA!
— Kagome chan...Inuyasha não tem culpa...
— Oque você quer dizer Miroku? – Sango o encarou.
— Eu acho que Rin se soltou de Inuyasha de propósito, para poder procurar por Sesshoumaru.
— Você acha? – Kagome levantou Inuyasha – É! Faz sentido, Rin está acostumada a não se desgrudar, ela deve ter se encontrado com ele por lá! Que romântico!
— Ela é só uma garotinha, e ele é um youkai adulto, não acha isso... Um pouco errado?
— Ah Sango chan...Antes sim, mas se caso Sesshoumaru gostar dela de verdade, não haveria problema, não é mesmo?

Todos refletiram por um momento.

— Seria horrível se isso acontecesse.
— Por que Miroku?! – Kagome não compreendeu.
— Kagome! Ele pode gostar de Rin, mas ainda odeia os humanos e os híbridos, o que aconteceria se Rin tivesse um filho com ele?
— Oh...Ele odiaria o próprio filho...Ou...Ou teria que aceitar Inuyasha...
— De todos os modos, nós não temos como saber o que se passa na cabeça de Sesshoumaru.
— Vamos pagar pra ver?
— Tem remédio?
— Vamos pagar pra ver.
                                                    ***

Thanks por ler até o final! Essa é uma ""obra"" antiga que foi atualizada (no sentido de concerto de bugs e melhorada na estrutura em fevereiro de 2017), caso queira a continuação basta deixar a sugestão nos comentários!





6 comentários:

  1. Yooooo Aline-chan *-*
    amei a fanfic s2
    ~hi hi queria lhe convidar a participar da premiação que estou fazendo lá no Shoujo World ^.^
    ...caso queira participar é só procurar por "Miku Choice Awards" na barrinha de procura ^w^

    kissus~

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Manda-chan!
    agradeço pelo convite,adorei seu blog *.*

    ResponderExcluir
  3. muito legal, se poder vc pode posta a continuação se tiver pq isso ta muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sabe,eu reli minha historia hj,ficou um gostinho de quero mais ><,mas infelizmente,eu não tenho tempo de ecrever umas continuação :\

      Excluir
  4. Muito fime amei continua prfvr amei sesshoumaru e rin foreve

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :c eu abandonei esta história a um bom tempo...gomen

      Excluir